jump to navigation

Galpão para incineração de medicamentos vencidos está interditado 20/08/2011

Posted by Afauna Natal in Meio Ambiente Urbano.
trackback

Fonte: Diário de Natal.

De Maiara Felipe para a redação do Diário de Natal

O galpão da empresa contratada pela Prefeitura do Natal para incineração dos medicamentos vencidos está interditado. Segundo a Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Deprema) o local é um dos três utilizados pelo município para destinação de remédios vencidos – além dele há um espaço para medicamentos vencidos, que está passando por uma perícia do Itep, e outro com medicamentos a vencer.

Um funcionário da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), responsável pela coordenação do Departamento de Logística e Suporte (DLS), e o supervisor do galpão de incineração, foram convidados a depor no próximo dia 23, um dia após a data marcada para o depoimento da secretária Maria do Perpétuo Socorro ao delegado Júlio Rocha, responsável pelas investigações de descarte irregular de remédios na capital.

Conforme as informações da Deprema, o galpão de incineração pertence à empresa Marquise e foi interditado pelo Idema. Porém, o órgão estadual de defesa do Meio Ambiente esclareceu que aúnica perícia feita no local foi realizada há alguns anos, mas no galpão da Líder (vizinho ao da Marquise), em resposta a um pedido do promotor do Meio Ambiente, João Batista Machado. A interdição foi feita pelo Ministério Público baseado em um laudo do Idema que constatava irregularidades nos equipamentos usados. Já a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) disse que o galpão em questão é da empresa Líder e que a Marquise está em processo de licenciamento.

Os outros anexos ao Departamento de Logística e Suporte (DLS), que ficam em uma mesma área na avenida Antônio Basílio, estão com medicamentos jogados no chão, junto com aparelhos de raio-x, computadores, sem a menor condição de organização. “Esse é o que fica com os medicamentos vencidos. O outro mais organizado está armazenando os medicamentos que estão para vencer, que deveria ficar nas unidades de saúde”, reforçou um agente da Delegacia de Meio Ambiente.

O responsável pelo DLS, Magnos Carvalho Aquino, está na lista das pessoas convocadas a prestar depoimento na Deprema. “Assumi dia 11 de julho. Estou há pouco mais de um mês”, ressaltou. Magnos disse que desde que começou no setor a ordem da secretária é para não entrar no galpão dos medicamentos vencidos, em cumprimento a um recomendação do Ministério Público. “Entrei lá duas vezes com autorização da Justiça”, declarou o servidor que não sabe a real da situação do galpão. Sobre a interdição do local de incineração, ele afirma que apenas a Líder pode prestar mais esclarecimentos.

O Instituto Técnico Científico de Polícia (Itep) começou nessa quinta-feira uma perícia técnica no galpão, onde estão armazenados medicamentos vencidos. O objetivo da perícia é fazer um levantamento dos tipos de medicamentos, lotes e quantidades que estão armazenados no local, para então decidir qual será o destino final dos materiais. O local permanecerá lacrado até que o levantamento seja concluído.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: