jump to navigation

O que você sabe sobre coleta seletiva? 25/09/2011

Posted by Afauna Natal in Meio Ambiente Urbano.
trackback

Fonte: No Minuto.com.

Separação dos materiais na escola, em casa e no trabalho deve ser feita cuidadosamente e guardada em locais reservados.

Por Marília Rocha

A coleta seletiva tem sido alvo de muitos comentários pela sociedade que está tentando aprender como separar o lixo e qual destino dar a cada coisa. Mas o que você sabe sobre coleta seletiva? Hoje o Nominuto aborda o assunto, mostrando como deve ser feita a separação e onde colocar cada material sob o olhar do sanitarista natalense Josivan Cardoso.

A primeira lição é o que é lixo orgânico, também conhecido como biodegradável (que são restos de comida) e o que é lixo reciclável. Lixo orgânico é aquele que não pode ser reaproveitado como lixo de banheiro e alimentos. O restante de resíduos, todos são recicláveis.

Para separar em seu ambiente (casa, trabalho ou escola) você precisa saber que existe o lixo seco e molhado e apenas os secos são recicláveis. Ao separar o material, é preciso limpar a embalagem, se preciso até lavando para que não fique material orgânico como restos de comida e líquidos. Os materiais recicláveis podem ser divididos mais comumente em papel, vidro, plástico, metal.

De acordo o sanitarista Josivan, o problema da coleta “mal feita” pelos moradores é que a maioria não sabe que é preciso separar o lixo seco do molhado em uma triagem. “É preciso que as pessoas saibam que restos de comida não podem ser recicláveis nem as embalagens com restos de líquidos ou comida”, explica Josivan.

Os coletores que vemos expostos nas ruas de Natal também devem ser identificados pela cor de acordo com a lista de coletores:
Azul – papel e papelão
Vermelho – plástico
Verde – vidro (como as garrafinhas de leite de coco)
Laranja – resíduos “perigosos”
Amarelo – metal
Preto – madeira
Cinza – material não recicláveis como os de uso pessoa e embalagens “laminadas”.

Um detalhe importante é que as embalagens de leite “longa vida” que são de papelão, mas que por dentro tem o material “laminado” que não pode ser recicladas. “Nesses casos é melhor tentar reaproveitar as embalagens criando artesanato”, justifica.

A resolução do Conama nº 275 regula a reciclagem de resíduos sólidos identificando os tipos de materiais descritos acima e citando os resíduos perigosos, resíduos da saúde, resíduos radioativos e resíduos que não podem ser separados.

Existe ainda alguns materiais que não podem ser recicláveis, que são chamados de rejeitos, como é o caso dos espelhos que ainda não tem destinação final certa. As pilhas e baterias de celular e computadores são conhecidas como resíduos especiais.

Outra explicação importante é a questão do papel: de acordo com pesquisas físicas, o papel pode ser destinado ao lixo sendo cortado, mas não pode ser amassado, para que não prejudique a cadeia de celulose do papel.

Para os moradores que quiserem participar da coleta seletiva do município de Natal pode entrar em contato com a Prefeitura de Natal ou a associação dos catadores de lixo.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: