jump to navigation

Instituições unem esforços para viabilizar planos de saneamento básico 13/10/2011

Posted by Afauna Natal in Meio Ambiente Urbano, Ministério Público do RN.
trackback

por Assessoria de Imprensa do MPRN.

Apoiar tecnicamente a elaboração dos planos municipais de saneamento básico é o objetivo do projeto “SABER SANEAR”, que o Ministério Público Potiguar, o Estado do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, e várias instituições parceiras lançam na próxima segunda-feira (dia 17 de outubro de 2011) às 8h30, no auditório da sede da Procuradoria Geral de Justiça, no bairro de Candelária, em Natal. Com o advento da lei das diretrizes nacionais para o saneamento (Lei n° 11.445/2007), regulamentada pelo Decreto n° 7.217/2010, ficou estabelecido que todos os municípios devem elaborar seus planos de saneamento básico.

A Lei nº 11.445/2007 também estabeleceu que o município é o titular desses serviços e a existência dos planos de saneamento serão indispensáveis para a efetivação dos futuros contratos de concessão ou de programa, bem como para a liberação de recursos federais para a área a partir de 2014 (conforme o decreto regulamentador). Dadas tais exigências, o projeto SABER SANEAR foi concebido como um facilitador para a elaboração dos planos.

No próximo dia 17 de outubro, além da assinatura do termo de cooperação técnica do projeto, o lançamento do SABER SANEAR contará com palestras do professor Cícero Onofre de Andrade Neto, da UFRN, e da Coordenadora do Centro de Apoio às Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente (CAOPMA), Promotora de Justiça Rachel Medeiros Germano, abordando sobre a importância do saneamento básico e seu planejamento, seus aspectos legais e a proposta de trabalho do projeto. Representantes da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA) e do Ministério das Cidades falarão sobre o financiamento dos planos de saneamento.

O projeto SABER SANEAR é um esforço interinstitucional cujo objetivo é apoiar os agentes municipais na elaboração desses planos, que deverão contemplar os quatro segmentos do saneamento básico: abastecimento de água potável; esgotamento sanitário; limpeza urbana e tratamento adequado de resíduos sólidos; e drenagem de águas pluviais.

O projeto será desenvolvido em dois módulos, o primeiro, voltado para auxiliar na condução do processo de construção dos planos de saneamento, é o Módulo de Capacitação, que contará com oficinas e disponibilização de material didático para todos os municípios. O segundo módulo é o de Assessoramento Técnico, que ocorrerá de forma continuada durante três anos, por intermédio de e-mail criado especialmente para esse fim e de reuniões técnicas mensais, a depender da demanda.

As oficinas do Módulo de Capacitação serão realizadas no Centro de Treinamento da EMATER (CENTERN), em São José do Mipibu, nos meses de novembro e dezembro, distribuindo os municípios por região. E o Módulo de Assessoramento Técnico será instalado a partir da assinatura do termo e encerrado no final de 2014.

FINANCIAMENTOS AOS MUNICÍPIOS

O contexto em que surge o SABER SANEAR ganhou especial importância após a publicação da Portaria nº 566 da FUNASA, no D.O.U. do último dia 5 de outubro de 2011, que apresenta critérios e procedimentos concernentes à seleção de municípios para a aplicação de recursos orçamentários e financeiros na elaboração dos planos em comento. O prazo, contudo, é bastante
exíguo e se estende até o dia 31 deste mês.

Confira o convite e programação para lançamento do projeto Saber Sanear.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: