jump to navigation

Natal/RN – Marés altas mudam paisagem em Ponta Negra 26/02/2012

Posted by Afauna Natal in Meio Ambiente Urbano.
trackback

Fonte: Alex Costa – Diário de Natal.

Preocupação, medo e desconforto. Essas são as expressões mais notórias nos comerciantes que se encontram na orla da praia de Ponta Negra, bem próximo das áreas afetadas pelas marés altas ocorridas nos últimos dias. Do calçadão, pouco restou. Os diques de areia substituem as escadas que já vinham sendo deterioradas com a força das ondas nos últimos anos.

E encenando no quadro de desordem estão os turistas, que acham que o visual do calçadão se deve ao descaso da Prefeitura de Natal. “Quando vi esses diques de areia para descer até à praia e a calçada toda detonada e sem manutenção eu pensei logo que a prefeitura da cidade deveria fazer alguma coisa. Além de deixar a orla com um visual horrível, a situação também deixa qualquer pessoa preocupada”, afirma a turista de Brasília, Lucineide Basílio, de 60 anos.

E verdadeiramente, o “descuido é o principal motivo” de todo o aparato. Isso é o que afirma o comerciante da praia de Ponta Negra, João Maradona. “O mar está apenas fazendo o seu trabalho: tomando o seu lugar. Agora, se a prefeitura não fizer nada para conter e evitar que as marés altas desgastem o calçadão, não demorará muito tempo até termos apenas ruínas circundando a orla”, acredita. Maradona é o proprietário de um dos quiosques que ficam bem ao lado de uma das partes mais deterioradas do calçadão. Trabalhar com medo de que a barraca venha ao chão assusta também a clientela, que acaba perdendo o interesse em se estabelecer no ponto.

Intervenção

Em contato com a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), o titular da pasta, Luiz Antônio Lopes, afirmou que as devidas providências para o conserto do calçadão serão tomadas na próxima segunda-feira, processo que demorará 20 dias a ser completado. Apenas após esse trabalho irá ser iniciado um trabalho definitivo, que será planejado na próxima semana pelas secretarias municipais de Obras e Infraestrutura (Semopi), Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), Serviços Urbanos (Semsur), junto ao Conselho Regional de Engenharia do RN (Crea/RN) e doutores em geologia egeografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Atualmente cinco pontos do calçadão encontram-se danificados devido à força da maré que vem ocorrendo nos últimos dias e, de acordo com a Seção de Maré da Marinha, devem ser intensificados este ano. De acordo com o Centro de Hidrografia Marinha (CHM), a maior maré do ano está prevista para o dia 8 de março, data que culmina com reparação da estrutura. Questionado sobre os riscos de perder tudo o que tiver sido executado, o secretário se mostra tranquilo, uma vez que a equipe fará um trabalho consciente de engenharia.

A geóloga Zuleide Lima alerta sobre os perigos das marés altas e explicou que os fenômenos são comuns e que acontecem todos os anos, necessitando de cuidados pelo poder público. Ela não sabe afirmar quantos metros o mar de Ponta Negra já avançou, mas garante que, anualmente, o mar avança alguns milímetros em direção à costa

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: