jump to navigation

Fiscalização

Nesta página vamos mostrar um pouco mais sobre o trabalho de fiscalização ambiental e urbanística, através de textos, vídeos e fotografias.  Mostraremos também um pouco do trabalho dos nossos parceiros: as Guardas Municipais e a Cia. Independente de Polícia Ambiental.

FOTOS

VÍDEOS

AÇÕES NA JUSTIÇA

GUARDA MUNICIPAL

PODER DE POLÍCIA I

PODER DE POLÍCIA II

POLUIÇÃO SONORA VEICULAR – Art. 228 do CTB

PODER DE POLÍCIA URBANÍSTICA

O DIREITO URBANÍSTICO E A DISCIPLINA DA PROPRIEDADE

Anúncios

Comentários»

1. Paulo Shaolin - Fiscal Ambiental - 25/08/2011

A saga dos fiscais ambientais!

Aqui nestas linhas eu venho contar
Com grande estima e emoção
Uma estória de luta desde a nomeação
De uma fiscalização
Que trabalha pra cidade
Encarando tudo com o coração
Para o bem da municipalidade!!!

A saga começou,
Quando se chamou
Os primeiros guerreiros para aquela secretaria (SEMURB)
E no meio da euforia
De finalmente terem sido nomeados
Olharam ao redor e ficaram preocupados…
Onde fomos colocados?!!!?

Instalados em uma sala, que era só tristeza
Tinha um único armário e uma porta improvisada de mesa!!
Começaram a trabalhar
Sol a sol… Sem parar…
Enfrentando o dia a dia
Dentro e fora da Secretaria…
Pois internamente tinha uma luta à vista
Onde até o motorista,
Que antes era fiscal,
Em função desviada e improvisada,
Não podia exercer a tal,
Foi retirado da função
Pela nova fiscalização
Mas que situação!

Fora era outra agonia
E ainda enfrentar com decência
(E muita paciência!)
Uma sociedade que não sabia
Pra que um fiscal servia!
Mas com todo o pesar
A fiscalização seguia…
Sem fraquejar
Pra deixar uma cidade melhor de se morar…

Passada a fase de adaptação
Onde reinava a paciência e superação
Pensou-se: Agora é valorização!!
E essa categoria
Saiu em busca de melhoria…

Primeiro foi combinado
Que fiscal ficaria parado
Greve… Pressão!
Momentos de aflição
Sendo até ameaçado
Pois recentemente nomeado
Podia ser exonerado!
E com toda dificuldade,
Estresse e euforia
Foi publicada a portaria,
No Diário Oficial pra todo mundo vê,
A tão suada GPE e a GRV!

Passada a turbulência
Voltou-se a trabalhar
Todo dia sem parar
Com aquela paciência
De povo oriental,
A utilidade do fiscal!

Veio então a nova gestão
Cheia de novidade
Não só pra fiscalização
Mas também pra cidade
Que estava curiosa e com muita ansiedade.

Houve a reunião
Chamou-se a fiscalização
Onde se apresentou a novidade
Promessa de tecnologia e otimização
E ter uma equipe cheia de modernidade
Mas o fiscal tinha uma necessidade…
Sendo bom pra ele e também pra cidade
Que era totalmente legal
Pois todo profissional
Que trabalha além do serviço diurno
E fora serviço normal
Receba adicional noturno

Então tudo acertado
E adicional combinado
A fiscalização foi trabalhar
E a nossa cidade melhorar

O tempo foi passando
E nada melhorando
Nem sinal do adicional
E Natal ficou naquela euforia
De mudança, tecnologia
Ficando na situação
Que só faz mudança e renovação
Em sala de reunião…

O fiscal ficou arretado
Se sentindo enganado
Com aquele palavreado
Que lhe foi apresentado

Então começou nova fase na capital
Onde fiscal sem adicional
Não trabalha mais!!!
E só se fazer
Se acontecer,
Pra sua alegria,
Se sair à portaria!!!

E pra piorar
O AFA teve que observar
O TFA se distanciar
Pois houve valorização
Em sua remuneração

E agora o que fazer??
Vamos trabalhar
E a camisa suar
A cabeça não baixar
E a situação superar

Então o fiscal foi à luta
Sem deixar a labuta
Indo pra mesa de negociação
Com ajuda do sindicato
Sempre sensato
Em cada ato
Pra poder ter alegria
De ter um dia
O contentamento
(De como aconteceu com TFA)
Melhoria em seu rendimento.

A última reunião
Paciência… Concentração
A tensão aumenta
E na sede da Sempla
Veio a resposta tão aguardada
Não era a esperada…
Melhor aceitar do que ficar sem nada…

Então ouve uma pequena reunião
E saiu a decisão:
Tem problema não…
Vamos aceitar
E em outra situação brigar
Para rendimento melhorar
E em outro momento
Ter o pensamento
Que se vai conseguir esse tento

Tudo decidido e acertado
Rendimento mudado
A partir de janeiro (2011)
E nesse ano inteiro,
Que pra essa categoria já é normal,
Vai brigar pelo plano de carreira e adicional
Que foi prometido
E não esquecido
A esse profissional
Que bem remunerado
E qualificado
Levanta sua auto-estima, sua moral
É bom pra ele, e é melhor pra Natal….

Tentei aqui fazer um breve relato de como surgiu e o que passou( até os dias de hoje) a estória da fiscalização ambiental e urbanística, pois eles estão conosco nessa luta.
Felicidades a todos e que Deus nos abençoe.
Autor: Paulo Alexandre Ribeiro Barbosa – Fiscal Ambiental.

2. ME - 25/08/2011

Meninooooo
Que Cordel Encantado!!!!
Já conhecia o talento para o humor, mas esse pra mim é novidade!
Shao Lin também é cultura!
Parabéns meu amigo! Me sinto lisonjeada e belissimamente homegeada por fazer parte dessa história!
Beijo

3. Paulo Shaolin - Fiscal Ambiental - 02/09/2011

Mais um momento de poético. Espero que gostem.

Trabalho de Fiscal… É pau!
Venho aqui relatar
A rotina do fiscal
É fácil, legal!
Alguns ousam falar
Mas duvido que a maioria seja capaz
De fazer o que um fiscal faz!

Primeiramente ele começa o dia
Depois do seu café, com a mente sã
Indo pro computador tirar do Tupã*
A ordem de serviço da supervisão
E a segue como um cão
Treinado pra função

Já no carro, começa a procurar
O endereço onde vai trabalhar
Usando todo o seu conhecimento
Procurando o melhor enquadramento
Da infração que pode ser constatada
E não deixar passar nada

E no local
Tensão… Já é normal
Procurando ter cuidado
Pois o autuado
Pode ficar irado
Piorando a situação
Dificultando toda a ação

Também pode ocorrer
E o fiscal Entender
Pedindo a ocasião
Onde a fiscalização,
Em situação extrema,
Leve os envolvidos pro DEPREMA
E que seja tudo apurado
Com TCO lavrado

E quando o problema precisa ser pensado
A equipe da fiscalização
Deixa tudo planejado
Esquematizando uma operação
Ficando tudo montado
Com o máximo de perfeição
Pro trabalho ser realizado
E nada dar errado

Pode acontecer
De uma denuncia parecer
Que vai ser tudo calmo… Tranqüilo…
E acaba virando o maior grilo!
Rolando interdição
Somada a apreensão
De trator e caminhão!

E quando uma emergência aparece
Ligam pra o fiscal
Que corre pro local
Fazendo até prece
Pra que suposta infração
Tenha fácil solução
Se não,
Terá que usar experiência
Com muito cuidado e paciência
Pra tudo ministrar
E a ação controlar

Pois é cidadão
Não e fácil não!
E tem gente que diz
Que é moleza
Ser fiscal da natureza
Mas só que o desinformado
Não foi avisado
Que esse profissional
Tem um trabalho danado
Pra cuidar da capital…

• Tupã – sistema operacional que gerencia denuncia documentos e outras ações na SEMURB.

• Autor – Paulo Alexandre – Fiscal ambiental

4. Augustin - 13/11/2011

Instalados em uma sala, que era só tristeza
Tinha um único armário e uma porta improvisada de mesa!!
Começaram a trabalhar
Sol a sol… Sem parar…
Enfrentando o dia a dia
Dentro e fora da Secretaria…
Pois internamente tinha uma luta à vista
Onde até o motorista,
Que antes era fiscal,
Em função desviada e improvisada,
Não podia exercer a tal,
Foi retirado da função
Pela nova fiscalização
Mas que situação!

+1

5. Eduardo Guerreiro - 19/04/2012

FISCAL DO SEMURB É PURA FICÇÃO,
A COMUNIDADE RECEBE COM TOTAL INGRATIDÃO
LOGO QUE BATE A PORTA SOLTA OS CACHORROS E BATE O PORTÃO….
PARA CONSERTAR UMA CIDADE É NECESSARIO MENOS CORRUPÇÃO…CABIDES DE EMPREGOS E OUTROS ANFITRIÕES

Eduardo Guerreiro - 19/04/2012

Concordo EDu
Fiscal SEMURB Não é cachorro mas come bola…
kkkkkkkkkk

6. Evanio Mafra - 19/04/2012

Olha Eduardo,
Se vc conhece algum caso de fiscal de recebe bola, faça uma queixa, denuncie, não deixe passar em branco, exerça sua cidadania, diga o nome dele e aponte as provas. Mas faça um favor, evite fazer denúncias vazias ao vento…

7. Vava do IBEMA - 07/12/2012

rsrs…esse Eduardo é uma comédia…ele tá querendo fazer parceria, assim como, Caju e Castanha…um fala outro retruca…rs. Mas é isso, qualquer cidadão que se submeta a PAGAR propina, é tão criminoso quanto, dai, é um DEVER do(a) cidadão(ã), primeiro, NÃO PAGAR PROPINA, segundo, DENUNCIAR todo e qualquer ato dessa natureza, assim iremos ao menos amenizar essa ROUBALHEIRA que se alastrou pelo Brasil. Você cidadão(ão) se souber de algum ato dessa natureza, não pense duas vezes DENUNCIE.

8. clara antunes - 17/08/2013

è possível fazer uma denúncia anônima?

Vavá do IBEMA - 15/10/2013

É sim Clara!
Embora não saibamos do que se trata, imaginamos que seja sobre o meio ambiente, fauna, flora, poluição sonora, ou qualquer outro tipo de denúncia seu sigilo é constitucional.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: